Vendendo roupas pela Internet.

Dailton Felipini

O segmento vestuário sempre foi alvo de ceticismo no que se refere às vendas on-line. A dúvida se baseava na suposta necessidade do cliente de tocar e sentir o material (touch and feel), além da questão da numeração imprecisa (sizing). Hoje, passados alguns anos de amadurecimento do e-commerce, é possível termos uma visão mais clara da questão.

No que se refere à necessidade de tocar o material, a experiência mostra que embora o consumidor goste de “sentir” o produto, o que é natural já que ele sempre fez isso nas lojas físicas, as vantagens da conveniência e também de custo compensam essa deficiência. Some-se a isso o fato de que as compras muitas vezes são recorrentes em termos de marca ou fornecedor o que garante maior confiabilidade, ou seja, o usuário compra determinada marca de camisa pela Internet e sabe que o produto é boa qualidade por que já comprou várias vezes a mesma marca, ou compra roupas e acessórios da loja x, porque sempre comprou lá e sabe que os produtos são de boa qualidade.

Quando se trata da numeração nós temos um complicador aqui no Brasil que é a ausência de padronização da indústria. O problema pode ser exemplificado assim: o usuário calça sapatos tamanho 40, no entanto, dependendo do fabricante, o 40 é muito apertado e o 41 fica melhor. Naturalmente, se o usuário não conhecer a marca corre o risco de comprar algo pela Internet e ter que trocá-lo posteriormente. Veja que estamos tratando aqui de um problema que não é do e-commerce em si, mas da indústria que precisa seguir parâmetros mais rígidos de numeração.

Em termos de mercado, dados recentes da empresa de consultoria eBit mostram que produtos como: sapatos, tênis, roupas esportivas, roupas íntimas, camisetas, são adquiridos por cerca de 11% dos consumidores on-line. Isso mostra que vestuário também se vende pela Internet, mas mostra também que ainda se vende menos por aqui do que nos Estados Unidos onde o segmento é um dos líderes. Para os lojistas do ramo é muito provável que num futuro próximo o segmento se torne mais representativo também por aqui e os principais fatores que levarão a isso são os seguintes:

Padronização rígida dos tamanhos seguindo padrões internacionais. Em algum momento isso deverá ocorrer, principalmente se considerarmos que a expansão do comércio internacional decorrente da globalização também exige esse aprimoramento.

Maior familiarização do consumidor com a compra on-line de vestuário. Isso exige a confiança de que o produto atenderá a expectativa em termos de qualidade e ocorre naturalmente, à medida que o consumidor tem experiências positivas com lojas de sua preferência.

Aprimoramento das lojas virtuais de vestuário. As lojas devem oferecer ferramentas mais avançadas de interação com o produto de forma a possibilitar ao usuário uma melhor percepção do que efetivamente ele receberá. Por exemplo, algumas lojas permitem que o usuário faça o up-load de sua foto e sobreponha a ela imagens dos produtos que está "experimentando" de modo que ele possa ter uma idéia melhor de como ficará o resultado. Isso dá mais segurança ao usuário e aumenta a taxa de conversão em vendas.

WH Sites Informática Ltda.

CNPJ n° 08.268.961/0001-93

Av. Cel. Sezefredo Fagundes, 8482 - Cj 02 - Cep 02367-075

SP - São Paulo 55 (11) 4063-3818

PR - Curitiba - 55 (41) 4063 -7554
RJ - Rio de Janeiro - 55 (21) 3527-0049
MG -Belo Horizonte - 55 (11) 4063-8326

Skype: whsites1

 Msn: suporte@whsites.com.br


 
   

Pague com   

 

Consulta de Domínio | Fabrica de Banners | Visualizar Modelo de Contrato | Modelos de Lojas | Dúvidas | Recursos  | Trabalhe Conosco | Contato

© 2005 - 2011 WHsites Sistemas e-commerce